A prevenção de acidentes do trabalho é uma responsabilidade de todos: funcionários, empresários, líderes e administradores, e é importante que haja programas de conscientização para que cada um saiba qual é o seu papel para manter o ambiente seguro.

Anualmente, milhares de funcionários ficam feridos ou até perdem a vida em decorrência de acidentes ou lesões causadas por atividades laborais. As empresas, por outro lado, sofrem com indenizações, faltas ou afastamentos.

O ideal para evitar este cenário é eliminar comportamentos que possam causar acidentes ou colocar em risco a saúde e segurança do trabalhador. A melhor atitude é usar equipamentos de proteção e seguir procedimentos que vão garantir a segurança dos funcionários envolvidos e evitar imprevistos.

EPCs e EPIs

Os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) são instrumentos utilizados para proteger a vida de toda uma equipe, enquanto o Equipamento de Proteção Individual (EPI) zela pela segurança do trabalhador, que deve sempre utilizá-lo da maneira correta. Cabe à empresa detectar quando o uso destes equipamentos é necessário, preparar a estrutura da empresa e oferecer equipamentos de boa qualidade, capazes de cumprirem sua função para cada tipo de situação e ambiente de trabalho.

Medidas administrativas e treinamentos

Outra importante medida de prevenção envolve atitudes administrativas que protegem os trabalhadores da exposição aos riscos. Como exemplo, pode ser citada a adoção de escalas e rodízio de equipes para alguns tipos de trabalho. 

Os treinamentos também são fundamentais para capacitar e conscientizar os funcionários sobre os riscos envolvidos e torná-los aptos para exercer determinadas funções.

A importância da CIPA

O Comitê Interno de Prevenção de Acidentes faz parte da Norma Regulamentadora 5 e deve ser formado por funcionários da empresa, com o objetivo de traçar o mapa de riscos e instalar ações para prevenir acidentes.

Comunicação eficaz

Ter um sistema de comunicação rápido e eficiente é importante para diversas ocasiões, inclusive em casos de acidentes em que é preciso, por exemplo, evadir uma área. Todos os funcionários precisam estar capacitados para saber como agir em casos de emergência e, quando isso acontecer, todos os episódios precisam ser comunicados rapidamente.